Ôxetoberfest: o camelo da Cevada Pura no oásis cervejeiro alagoano

A Cevada Pura Maceió está em processo de transição para uma nova marca 100% alagoana e que se chamará Deodora. Antes disso, nós vamos aqui te revelar a história de um camelo que saiu lá de Piracicaba, cidade no interior de São Paulo com pouco mais de 400 mil habitantes, e que veio passar férias por três anos em Maceió-AL, ao fundar a primeira microcervejaria alagoana.

Não entendeu nada? Calma, que vamos explicar. A Cevada Pura Maceió faz a sua despedida no próximo sábado (21), à beira mar de Garça Torta, no Arrí Praia – um dos melhores restaurantes da capital – localizado no Litoral Norte de Alagoas, na quarta e penúltima edição do Circuito Ôxetoberfest.

Arrí Praia sedia a despedida da Cevada Pura Maceió no Circuito Ôxetoberfest

Inaugurada em junho de 2014, a marca homônima da Cevada Pura paulista, foi a primeira microcervejaria a funcionar com registro em Alagoas. A ideia nasceu em 2012 e levou algum tempo para ser efetivamente implantada, após a concessão do contrato com a marca. Sendo assim, a fábrica da Cevada Pura Maceió passou a funcionar no Distrito Industrial, parte alta da cidade, e possui hoje a capacidade de produção de 40 mil litros de cerveja por mês.

Chope da Cevada Pura é um dos mais cobiçados em Maceió (Foto: Milton Rodrigues / Breje-se!)

E onde entra o camelo nisso? Bom, o animal símbolo da cervejaria paulista viajou para conhecer as belas praias de Maceió a pedido do empresário alagoano Celso Nonô, que havia vislumbrado um oásis no deserto do empreendedorismo depois de matar a sede com os saborosos chopes paulistas. “Meu pai tem uma retífica e conhecia essa cervejaria do interior de São Paulo. Como ele sempre viajou muito, aí ele achou o chope de lá fenomenal e disse que um dia levaria para Alagoas”, conta Lara Nonô, a filha formada em sommelier de cerveja pelo Instituto Brasileiro de Cerveja, e que passou a administrar os negócios do visionário pai.

Lara conta que foi o pai que teve a ideia de trazer para Maceió o conceito da Cevada Pura de Piracicaba (Foto: Milton Rodrigues / Breje-se!)

Assim que foi inaugurada, em junho de 2014, o camelo da Cevada Pura encarou pela primeira vez um período de seca em terras alagoanas. O motivo? Os clientes não entendiam bem o que era cerveja artesanal e estranhavam quase tudo: desde o preço, o sabor até a coloração dos chopes vendidos. “Naquela época não havia se quer nenhuma microcervejaria no Nordeste. Então no começo, tinha só o chope Pilsen, o chope Cevada [que na cidade paulista leva o nome de Piracicaba] e o Weizenbier. Então o Pilsen, no começo, o pessoal achava muito amargo, já o Cevada e o Trigo eram turvos, então os clientes ligavam constantemente para que a gente fosse lá para dar uma olhada, aí eles perguntavam se era ‘assim mesmo’ e achavam estranho a cor”, conta Lara Nonô enquanto dá risadas da situação inusitada.

Depois que o mercado foi crescendo junto com diversidade e o interesse dos consumidores por cervejas diferenciadas, o público passou a se tornar um ávido consumidor dos chopes inspirados nas receitas da Cevada Pura paulista. Ainda assim, outras adaptações tiveram de ser feitas, inclusive no que tange a linha de produtos vendidos.

Rótulos da Cevada Pura Maceió à venda (Foto: Milton Rodrigues / Breje-se!)

“De Piracicaba eles nos passaram a receita e o know-how, mandaram um mestre cervejeiro e nós bolamos o negócio criando de acordo com o nosso mercado. Nosso receio era trazer um produto muito forte porque o pessoal daqui poderia não gostar e isso se tornou quase que um trabalho de catequização”, revela.

Por isso, a Cevada Pura Maceió trouxe na bagagem do camelo paulista cinco rótulos: IPA, Cevada, Pilsen, Weizenbier e LemonDrop (sazonal). Com o passar dos anos, a capital alagoana passou a viver um novo tempo de experimentação por novas cervejas e a Cevada Pura Maceió foi a sua porta de entrada.

Chopes para eventos

Chopeiras são alugadas para os mais diversos eventos (Foto: Milton Rodrigues / Breje-se!)

Alugar a choperia para eventos foi o primeiro grande nicho comercial que garantiu o bom faturamento da casa. Os congressos são comum em Maceió – cidade turística cartão-postal de vários encontros profissionais – e terminou por garantir que o investimento desse certo ao matar a sede desse público. Com isso foi criada o bar/loja da Cevada Pura, que funciona no empresarial The Square, na Avenida Dr. Antôno Gomes de Barros, 625, em Jatiúca, onde são servidos os chopes, as garrafas e o aluguel da chopeira a gelo ou elétrica. Além disso, há barris de chope de 10, 20, 30 ou 50 litros para atender todos os tipos de consumidor.

“O mercado de São Paulo é diferente de Alagoas, aqui por exemplo, a gente sai de casa para beber, lá é muito comum trazer amigos para casa e fazer um churrasco à noite. Por isso existe um hábito forte de alugar chopeira, já por aqui de início foi uma luta fazer funcionar, por isso investimos em eventos e deu certo”, conta Lara Nonô.

Sorteio

Se você for um leitor assíduo do blog já deve ter percebido que estamos sempre realizando sorteios no Instagram durante todo o Circuito Ôxetoberfest. Dessa vez, sorteamos um Kit especial da Cevada Pura Maceió com as cervejas Pilsen (cerveja clara, leve e refrescante), Weizenbier (clássica alemã de cor alaranjada) e IPA (de coloração âmbar e aroma de maracujá). Corre lá, leia as regras e participe!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: